Cannot open file (/home/danieles/public_html/v1/wp-content/backup/.htaccess)Cannot write to file (/home/danieles/public_html/v1/wp-content/backup/.htaccess) Um outdoor indoor | Daniel Escobar

Um outdoor indoor

texts

por Daniel Escobar

 

Da parada de ônibus, avisto uma enorme tela com uma mulher sorridente. Sobre ela se apóia um homem em uma escada. E, pouco a pouco, ela vai se modificando, adquirindo novas formas – indefinidas em certos momentos – mas que, lentamente, vão a transformando em maravilhosos pares de sapatos.

 A descrição deste momento de espera é talvez uma das melhores formas de iniciar este texto – uma simples anotação no verso de um envelope, que gerou o projeto da instalação “Perto Demais”, apresentada em 2005 no Goethe-Institut Porto Alegre. O que separa a anotação da instalação, não está relacionado à fatura de um objeto e sua posterior exibição em uma sala expositiva, mas sim a uma experimentação que não seria possível sem o espaço físico e institucional de uma galeria. Em outras palavras, a realização deste projeto significou, para além da produção de uma mostra, a possibilidade de materializar uma idéia. O esquema de colagem de um outdoor, reproduzido no convite da exposição, torna implícita a relação entre galeria e espaço de trabalho que passava a ser estabelecida. As etapas de negociação com empresas que veiculam publicidade urbana, assim como a colagem dos inúmeros cartazes que foram sobrepostos durante a mostra, intensificaram um contato com os materiais e procedimentos em questão, trazendo novas referências para o meu processo criativo. Dessa forma, a grande crosta gerada sobre a superfície da parede, pode também representar o conjunto de possibilidades vislumbradas no decorrer deste processo e que, na seqüência, desencadearam a produção de uma série de trabalhos.

Perto Demais inaugura uma relação entre arte e cidade, desdobrada a partir dos conceitos de deslocamento, escala, distâncias, camadas, acúmulos, resíduos e desejos. O outdoor indoor, ou a dinâmica da cidade deslocada para o interior do espaço expositivo, revela através de um conflito semântico, a matriz conceitual do trabalho artístico que venho desenvolvendo.”